segunda-feira, 25 de abril de 2011

Lamento de um nordestino(parte 3)

To devendo a seu "zé" da mercearia
há tempo ele não me ver por lá
também não posso entrar
na "budega" do seu raimundo
to devendo a deus e o mundo.
não sei mais o que fazer
já podem me benzer
que eu estou num buraco sem fundo.
(...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário